quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Medicamento para reduzir o colesterol pode diminuir o risco de se morrer por câncer na próstata diagnosticado.

O resultado de uma recente pesquisa evidenciou que o homens que receberam o diagnóstico de câncer na próstata e inciaram terapia com estatina, que é um medicamento utilizado  para reduzir o colesterol no sangue, apresentam um risco 17% menor de morrer pela doença quando comparados àqueles que não são medicados. O risco também diminui em outros tipos de câncer. Clique aqui e leia matéria divulgada pela Cancer Therapy Advisor.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Homens não devem deixar de realizar vasectomia por medo de terem câncer na próstata.

Há algum tempo, veiculou-se a informação que realizar vasectomia, aumentava o risco do homem em ter câncer na próstata. Novos dados (clique aqui e veja matéria divulgada pela MedPage Today) mostram que homens que realizam vasectomia, têm menos de 1% de chance de ter esse tipo de tumor e a cirurgia para esterilização do homem não aumenta o risco para o aparecimento de um câncer na próstata mais agressivo, fatal.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Dados mostram que a cirurgia nem sempre é a melhor forma de se curar um câncer de próstata.

Cientistas concluíram que nos últimos 20 anos a cirurgia de próstata não parece ter sido, em muitos casos, a melhor forma de tratamento de um câncer de próstata. Pacientes que foram apenas monitorizados e não receberam nenhum tipo de tratamento, apresentaram os mesmos níveis de mortalidade pelo câncer de próstata que os pacientes que foram submetidos à cirurgia. E apresentaram menos complicações, já que a cirurgia pode evoluir com sequelas, como disfunção erétil. Importante salientar que a conduta de monitorização apenas é específica para alguns casos apenas desse tipo de câncer. E a cirurgia ainda é a melhor indicação para indivíduos mais jovens com maior tempo de expectativa de vida. Clique aqui e leia matéria divulgada pela Associated Press

quinta-feira, 29 de junho de 2017

O uso prolongado da dutasterida compromete o desempenho sexual.

A dutasterida (Avodart, Combodart, Dastene) tem indicação para tratamento do crescimento benigno da próstata. Estudo acaba de mostrar (clique aqui para ler matéria divulgada pela Renal & Urology News) que o a terapia prolongada com a droga tende a agravar a disfunção erétil no homem e levar à queda dos níveis sanguíneos de testosterona. Outas alterações metabólicas, como aumento da glicose e dos lipídeos no sangue, também foram relatadas. Ainda não há estudos que mostrem se a interrupção do tratamento reverte essas situações.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Frutas podem diminuir a incidência de câncer.

A ingesta diária de frutas frescas, especialmente as cítricas, está relacionada com uma menor taxa de incidência de câncer na próstata em homens europeus. A mesma relação não existe quando comparada à ingesta de legumes/ vegetais e uma maior ingesta de frutas não parece impactar na mortalidade por esse tipo de câncer. Clique aqui para ler a  matéria divulgada pela Cancer Therapy Advisor. 

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Cigarro eletrônico também é um risco para câncer na bexiga.

Embora muitas pessoas pensem que o cigarro eletrônico não cause problemas à saúde, dados publicados recentemente no Congresso Americano de Urologia confirmam, que o hábito de fumar cigarros, sejam eletrônicos ou a base de tabaco, aumenta o risco para câncer na bexiga.
Clique aqui e leia matéria divulgada pela Health Day.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Cientistas apostam em novos métodos para reduzir o tratamento desnecessário do câncer de próstata.

Homens receiam o câncer de próstata e evidências científicas mostram que há tumores que não merecem tratamento, por terem um crescimento tão lento e pouco agressivo, que o melhor é não fazer nada. Mas convencer o paciente sobre essa decisão gera muitas dúvidas. Por isso, cientistas estão tentando criar testes genéticos, exames de imagem e até mesmo softwares, que deixem os envolvidos nessa situação mais tranquilos. Clique aqui e acesse matéria divulgada pela STAT.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Yoga pode ajudar homens a enfrentar melhor os efeitos colaterais do tratamento para o câncer de próstata.

Trabalho mostra que homens em tratamento para o câncer de próstata e que praticam yoga, além de terem a energia pessoal renovada, também passaram a se queixar menos dos efeitos da radioterapia em relação aos problemas no ato sexual e na micção.
Clique aqui e leia matéria divulgada pela HealthDay.