Novembro Azul

Novembro Azul
Prevenção do Câncer de Próstata

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Como prolongar o ato sexual.

Se tem uma coisa que escuto com  frequência, é que o homem acha que tem o orgasmo muito rápido. E muitos querem encontrar uma solução para isso.
Como causa, há desde um simples fato, como uma novidade (uma nova companheira, um lugar diferente), até distúrbios de comportamento, como ejaculação rápida.

Para o homem que deseja prolongar o ato sexual, postergando o orgasmo, lançamos mão de atos e medicamentos.

Quanto aos atos, é importante reconhecer as situações que levam a um orgasmo mais rápido. Reconhecendo-os, há uma informação que já faz com que a sua ansiedade diminua e consequentemente, a rapidez do orgasmo também. Avalie sua companheira, veja o que ela veste no momento, a atitude dela e administre o que pode aumentar a sua excitação. Veja se o local e a situação contribuem para um ato sexual mais relaxado.

Quanto às terapias, hoje em dia temos muitos medicamentos que interferem no ato da ejaculação, sendo os antidepressivos, as drogas mais usadas. Mas também temos os ansiolíticos e as drogas que melhoram a qualidade da rigidez peniana e que também interferem, postergando o orgasmo.

Um dos grandes avanços no tratamento da ejaculação precoce, por exemplo, foi a descoberta do antidepressivo dapoxetina (no Brasil só está disponível por manipulação laboratorial. Na Clínica CZ, temos uma farmácia de manipulação que a prepara para os nossos pacientes) que precisa ser tomado 2 a 3 horas antes do ato sexual, ao contrário dos outros antidepressivos que para atuarem retardando a ejaculação, necessitam ser administrados diariamente.

Às vezes é necessário um coquetel de medicamentos para que consigamos fazer que nosso paciente retarde o orgasmo, mas a maioria deles reage muito bem e se sente satisfeito com o resultado. E com o tempo, esse coquetel acaba sendo desnecessário. E lembre-se: o ato sexual é uma atividade aeróbica. Portanto prepare-se para ele tendo uma atividade física regular e adotando hábitos de vida saudáveis.

Um comentário: